ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

7 de novembro de 2012

TRADUÇÃO.


Quisera eu traduzir o amor
Mas faltam as palavras
Olho sua foto e nela seus olhos me alcançam
Entrego-me de alma e coração puros
A esse amor que não pede licença
Leio seus poemas e neles me encontro
Tão sua tão meu...
Escuto nossa canção e te sinto
É a tradução do nosso querer
Como posso não te amar, não desejar...
O meu corpo já em chamas
Sou sua em todos os quadrantes
Meu desejo, arde, queima...
Toda a loucura e desvarios
Da alma que te pertence
Sou submissa a esses sentimentos
Então descubro que você é
Minha tradução do amor...


Nenhum comentário:

Postar um comentário