ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

15 de outubro de 2012

SONHO.

Acordei com o sabor de seus beijos
em meu sonho nos amávamos
tão real que te toquei a face
senti tuas lágrimas de amor em mim

Tua pele macia de encontro a minha
o calor de nossos corpos vibrando
um poema vivenciado por nós dois
criávamos nossos versos de paixão

Eu sentia tua respiração ofegante
enquanto loucamente, freneticamente
nosso amor acontecia, era dia ainda
nas ruas da cidade, na praça da matriz

Não importavam os casais lá fora
nem a música que tocavam
quem lá passava não sabia
que em devaneios nos amávamos

Então acordei e chorei...





Nenhum comentário:

Postar um comentário