ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

23 de junho de 2012

SOU ASSIM.

Sou assim, um pouco de tudo,
as vezes meio louca, delirante,
em outras um tanto normal,
mas tem dias, que não sei quem sou
não uso mascaras, sou cara limpa
visto as fantasias do amor,
declaro guerra ao horror,
rimo sem rima, versos sem métricas,
muitas vezes, pareço uma colcha de retalhos,
em outras o brilho da lua,a clareza do sol,
ando na noite,bailo ao vento, canto as estrelas.
Sou assim,letra e música, num descompasso,
tenho asas de liberdade, penso alto,vou longe...
na verdade sou a poesia, que você não soube ler...




Um comentário: