ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

16 de março de 2012

Renascer.


O negro da tinta escorre no branco da folha
Não mais derramo tristezas em lágrimas
Sim as emoções de um poeta a escrever
Trago no peito a dor de um amor
Mas nas letras que agora surgem
Renasço como fênix na aurora
Tão forte como o mar revolto
Pois descobri que nada perdi
E sim ganhei, pois me encontrei...

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário