ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

15 de novembro de 2011

DESILUSÃO.

Paginas em branco
revelam a dor da alma
palavras escondidas na mente
caladas fundo no peito
denunciam a ilusão perdida
quimera do poeta alucinado
que insiste em acreditar.
Perdeu-se em sonhos
deixou o coração sangrar
tornando-se o elo perdido
na imensa selva de pedras,
busca imagens passadas
num tempo em que amou,
sonhou e se entregou,
agora simplesmente
chora...








Um comentário:

  1. Melancólicos mas lindos teus versos!Bela poesia!beijos,chica

    ResponderExcluir