ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

1 de julho de 2011

CASTELO DE AREIA.


Olho o horizonte sem presa
O castelo de sonhos se rompeu
Você está distante de mim

Tentei alcançá-lo com olhar
Clamei com a força do coração
Foi totalmente em vão

O nosso sonho chegou ao fim
Como areia ao vento, acabou
Sem dó ou piedade você me deixou

Respiro o tempo que ficou
Apenas na lembrança da dor
O coração esmagado se calou

Não há final feliz nessa história
Minha realidade é cruel, com dor
O príncipe se foi em seu cavalo

A donzela agora tece sua mortalha
Com linhas de lágrimas escarlates
Aos poucos seus sonhos acabaram...

Além do horizonte a dor domina e esmaga
O poeta sonhou e acreditou no amor
Seu castelo era de areia e desmoronou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário