ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

22 de janeiro de 2011

VAZIO.


O silêncio de um coração cansado
Querendo saber as fontes dos seus ais
Insensato entregou-se a paixão

O que é dor? O que é amor?
Nada entende apenas sente
Confuso anda rumo à solidão

Frios os lábios sem cor gemem
Sentindo a falta do teu amor
O corpo sem o seu calor pulsa

Em vão procura o amor com desespero
Lembrando do prazer do teu toque
O calor da tua pele morena suada

Não há respostas ao desespero desse ser
Pobre coração não entende a tua partida
Tudo desabou de repente como um forte vento

Seu castelo de sonhos está vazio
O breu tomou conta e nele habitam os fantasmas
Que debocham de seu suplicio...

Calado o coração sente frio...


Nenhum comentário:

Postar um comentário