ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

26 de dezembro de 2010

RESGATE....

Rasgo minha carne
perante as trevas desse amor
que sangra dentro do meu peito
com versos dúbios nas promessas vãs

como nuvens negras paira sobre mim
um manto rasgado do tempo que passou
entre pesadelos de sua presença
castigando a mulher que te amou

Amargurada sigo minha estrada
num vazio que parece eterno
machucada minha carne perdeu a cor
sem brilho na solidão sigo...

Ressurgirei do infinito com a força
de um guerreiro em batalha
curarei minha dor, voltarei sem você
vencerei a amargura, secarei as lágrimas...

Não olharei para  a sua sombra
tirarei você da memória
me entregarei a mim mesma
vencerei essa dor...

De você nada vai restar
só a lembrança distante
de algo que nunca existiu
apenas passou em mentiras...

Minha dor hoje...Sua dor amanhã...


Nenhum comentário:

Postar um comentário