ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

16 de dezembro de 2010

POEMA GÓTICO.

Pulsa meu sangue
verte minhas veias
mortas na carne
dilacerado coração

Hoje a dama de negro
me estendeu a mão
segurou bem forte
eu assim deixei...

Em seus braços
quero sumir
sem minha alma
triste encontrar...

Quero ir onde a dor
 não se encontra
nem fez morada
apenas passou....

A dama de negro
me fez flutuar tão leve
em seu manto me cobriu
aqueceu meu espírito aflito...

Nem Ariadne a venceu
ou mesmo Romeu sobreviveu
então eu pobre Julieta
em seu braços adormeceu

levou-me para longe
do sofrimento e mentiras
que tanto me machucaram
e navalharam minha carne


entregue a ela, somente a ela
encontrei minha liberdade,
a calma e deixei minha loucura
tão distante de

Dama tão forte
que me dominou,
meu poema gótico
em você se aprofundou....


...

Nenhum comentário:

Postar um comentário