ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

12 de dezembro de 2010

Minha ópera...

Ouço minha ópera predileta, ela penetra fundo dentro de mim
sinto-me bailando ao som da linda voz com notas profundas
meu corpo gira ao ar e me solto como pluma...
A paz toca-me em cada partícula de meu ser,
a voz triste de Callas invade minha pobre e mortal alma,
delírios de prazer num momento único de beleza sem fim
me dou a mim mesma e sem machucar minhas emoções
continuo a flutuar, sentindo toda leveza que há em mim...
Quimera de meu ser em busca de algo mais,
 sei está  aqui dentro  em cada minuto que respiro
minha doce loucura que faz parte do meu ser , tira-me da realidade
dolorida , minha insanidade me leva em busca da mulher
que amará loucamente e se entregará quando chegar a hora
desse encontro magistral com a natureza dos mortais
minha intensidade de sentimentos será entregue a alguém
com a mesma leveza da alma, do bailado triste que me acompanha
por todas as épocas de minha insana vida, onde as emoções se
misturam num ato de desespero, num redemoinho de confusões
entorpecendo o que tem de melhor em mim, agora nesse momento,
sinto a chuva molhar meu rosto então me entrego a sensação
de equilibro de meu espírito aflito...E a ópera continua a tocar...

Um comentário:

  1. bom dia Angela olha coloquei seu blog no meu,não importa se o meu é erotico ou não eu sou escritora de todos estilos coloquei o seu e de mais dois poetas.Poetas não tem sexo idade,nem tão pouco pudor poeta escreve e sonha os que os pobres mortais tem medo de mostrar nós estamos na frente do tempo nossa vida é sonhar criar imaginar e viver de preferencia feliz.Mas me faça um favor seja feliz também obrigado.depois veja blog

    ResponderExcluir