ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

6 de dezembro de 2010

Ciranda do Ricardo.

Andava meio distraída, saltitando pela vida
de repente fui flechada, um cupido que passou
fiquei meio Psiquê, com a alma comprometida
pelo cupido me apaixonei e a ele me entreguei
o amor  tão puro que nasceu e feliz eu fiquei
esse sonho que agora vivo transformou o meu viver...

Nenhum comentário:

Postar um comentário