ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

12 de dezembro de 2010

ACREDIATR.

Quero tanto acreditar
que a dor foi embora
que caminho em ruas floridas
longe dos espinhos passados

Mas é difícil não olhar para trás
e ainda sentir a sombra negra
do manto cruel do desamor
das mentiras contadas que feriram

Das ilusões que pensei serem verdades
das promessas de um novo amanhecer juntos
que se tornaram só palavras vazias...
Há queria acreditar nas promessas de um novo amor


Libertar minha alma da angustia da solidão
que acorrentou meu ser por completo
nesse abismo cruel e profundo...
Tão escuro como o ser que nele me deixou.

Quero acreditar e novamente sentir
o perfume das bromélias coloridas
sentir a leveza da minha alma flutuar
sem as amarras da dor e lágrimas.

Quero acreditar....
Acreditar novamente....



Nenhum comentário:

Postar um comentário