ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

28 de novembro de 2010

LIBERDADE DE AMAR.

Eu te amo e tu me amas
mas como posso te prender
em uma redoma de paredes
da minha alma feminina
não sou sua ama, te deixo livre
para ir e vir com seu amor
amamos sem reservas,
o verdadeiro sentido do ser
é o amor sem fronteiras
preconceitos ou punições
como te privar da beleza de amar
da entrega ao desejo e prazer
minha alma é livre, como a sua é livre
não posso ficar presa a um momento
nem prender você junto a mim
te amo livremente e aceito seu amor
sem amarras ou correntes na emoção
deixo a vaidade do ciúme e obsessão
na entrega total de nossos seres
quando juntos estamos, tudo é nosso
somos uma só alma e corpo
o mundo se torna só nosso
como se cada dia fosse único...
nossos corpos estão condenados ao amor
e a distância que há entre nós
mas compreendi que a nossa força vem desse amor
livre que habita em nós e nos tem aproximado
em todos os tempos e eras.
Eu te amo e tu me ama, para que complicar
prender ou sofrer, amo a liberdade de te amar...

Um comentário:

  1. Que lindo, mari!Tuas poesias sempre inspiradas! E obrigado pelo carinho que é recíproco.

    beijos,tuuuuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir