ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

4 de novembro de 2010

Esse Amor das Eras.

Sinto seus abraços
mas não vejo seu rosto
suas carícias me afagam
mas não sei como és
nos unimos no universo
do amor e almas profundas
não podemos explicar
o inexplicável...
Só podemos sentir
a leveza de nosso ser
unidos na eternidade
envoltos nos braços
da paixão linear
do amor transcendental
que só poucos entendem
a ópera que cantamos
é ouvida pelos corações
tão solitários quanto os nosso.
Meu doce encanto de amor
profundo e forte intransponível
me deixa acariciar seu coração
ver seu desejo saciado, beijar-te
voltar nas eras, te reencontrar
como agora em que o tempo
a eternidade nos une, num momento
único de algo maior que nossas vidas
maior até que a vida de todos os seres...
Te sentir me transforma na mulher
que delira em versos e dança
a valsa do silêncio...

Nenhum comentário:

Postar um comentário