ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

10 de outubro de 2010

Sou Assim.

Quero viver minha vida
sonhar meus sonhos
chorar  as minhas lágrimas
crescer em sonhos e versos
ser quem eu sou, sem me esconder.
Sou a noite em boemia
madrugada enluarada
a poesia em versos diversos
sem rima ou métrica,
sou a a palavra que sai da alma
sangrando ou dançando.
Se não agradar, o que posso fazer,
sou assim, a poesia mulher
de um versejar de dor e lamento,
que fala de amor, saudade e solidão...
Procuro o meu chão, nesse universo
tão repleto de vidas que vão e vem
a minha é minha e só eu posso
dar a ela o rumo certo...
Mesmo errando as vezes,
viver e ter coragem de aprender sempre...


Nenhum comentário:

Postar um comentário