ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

15 de outubro de 2010

Poesia de Fábio Motta.

Aspecto Lunar
 
 
Como um ser introspectivo...
Dentro de uma redoma...
Querendo um mundo inexistente...
Na espera que um cometa...
Caia sobre sua cabeça.
É preciso ter fome de luta.
Ninguém, vai nos presentear com sonhos.
Buscamos nos sonhos, nossas conquistas..!
Sem à busca, não há encontro.
Sem perdão, não há comunhão.
Sem amor, não há perdão.
Às rochas são grandiosas, e os caminhos tortuosos.
Mas no fundo, todos sabem o caminho à seguir..
Se perdem o juízo, pagam com o sofrimento.
E todos ao seu redor, sofrem também...
Não falta luz, para clarear às mentes.
Falta amor, carinho, compaixão e humildade.
Sobra um aspecto lunar, em cada olhar.
À escuridão só vem, se você deixar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário