ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

7 de outubro de 2010

Lobo Voraz.

Ele parecia um ser normal
mas em suas veias corria o sangue
do lobo voraz e insaciável
querendo sempre mais...
Transformando o belo moço
no grande ser que o possuí
e sentindo no íntimo a fera
atraindo suas vítimas
tão inocentes e frágeis
que dava pena...
Mas o ser em seu íntimo
queria muito mais e a lua cheia
governava todos os seus movimento
e sentimentos, aflorando seus desejos
deixando ele como um ser insaciável,
a noite avançava e seus desejos
aumentavam a cada minuto,
sua saliva já em abundância
mostrava sua sede por cada gole
do vinho vermelho e intenso de sua
nova e desejável vítima....
A madrugada profunda
evolui com seus uivos
e gemidos de dor e prazer,
saciado volta ao moço
que adormece, novamente
no belo corpo...



Nenhum comentário:

Postar um comentário