ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

17 de setembro de 2010

Você मु वेनतो....

De repente me apareceu em forma de versos,
transformando minha dor em um versejar,
anulando o meu sofrer, transformando em pó...
Dando brilho a noite estrelada,
me fazendo voar no infinito de sonhos,
pois te amar é meu maior delito, o qual entro em
conflito comigo mesma, pois esse amor me prende
em movimentos de desejos e prazer, na ânsia de te possuir,
e adentrar teu ser, e nele me perder por me entregar...
Sentir teu cheiro ao possuir essa dama do luar, mariposa das
horas enfeitiçadas com um amor irreal,na loucura do vento
humano onde o vendaval é você, meu alucinado querer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário