ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

19 de setembro de 2010

Manuscrito de dor.

Minhas palavras
com tinta vermelho rubro
escrevo, do sangue que
escorre das minhas mãos,
do corte em meus sentimentos
manchando o papel de meus sonhos,
o manuscrito da dor...
Envolta em rubro estou,
escorre por toda minha
delicadeza e me fez pequena,
violentou o que de mais sagrado
sou e te dei, amor em sonhos,
versos e ser...
Com tinta vermelho rubro de meu sangue
escreverei esse manuscrito de dor...






Nenhum comentário:

Postar um comentário