ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

7 de setembro de 2010

Insonia.

Madrugada insana
de um zumbi a vagar
mascarando o espelho
ainda embasado
com o vapor de seu hálito
em olhos vermelhos
fantasma de si próprio
medo acumulado
dentro da uma garrafa de rum
sentindo angustia
zombando da vida
seu encontro fatal
marcado com traços
do monstro homem
embriagado agora
precisa dormir
seu sono distante
apavora o real
do submundo perdido
vagando prossegue
dissecando a mente
perdida da hora...










Nenhum comentário:

Postar um comentário