ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

31 de agosto de 2010

Vergonha da lua.

Lua solitária,no escuro
entre mortos e feridos
com um tímido brilho
sente vergonha de ver
as raças se exterminado
num combate de poderes
onde uns vencem... Outros deixam
a vida, sem nem ao menos te-la vivido...
Pobre lua, que lamenta em dor,
não quer mais iluminar tal vergonha,
nem mais olha seu reflexo no belo lago,
diante de tamanha brutalidade, pediu as estrelas
para esconderem seu brilho, então a noite
ficou totalmente negra, como o coração dos combatentes...
E quando o Sol chegou, foi para que eles percebessem
a vergonha de seus atos, banhados em vermelho de sangue...
Rosas que murcharam, sonhos que se foram...
A lua ficou sem sorrir...

Nenhum comentário:

Postar um comentário