ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

28 de agosto de 2010

Tristeza.

Na minha tristeza, envolta em prantos,
publico meus versos, que amenizam minha dor,
a chuva que tanto amo, hoje me deixa solitária,
num vazio dolorido, de não saber onde vou parar...
Não consigo me salvar de mim mesma, de tamanha tortura,
me pergunto se alguém conseguirá me libertar???
A resposta não encontro, mas quem sabe num amanhã,
próximo ou distante, alguém chegará...
São tantas coisas a questionar...Encontrarei a resposta,
de um amor a chegar????
A chuva continua a cair, meu pranto a me machucar...
Ficarei a esperar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário