ESCREVER É UM VÍCIO QUE NÃO QUERO CURAR NUNCA.

13 de agosto de 2010

Luta de um povo.

No rosto das pessoa,
vejo tristeza e solidão
multidão sofrida e sonhadora
povos que buscam renascer
com força e coragem.
Mascaras para esconder
expressões cansadas
de um povo que luta
pelo pão,sem esperanças
vidas em jogo,num sobe
desce na gangorra dos anos
que ao passarem sufocam
aniquilam e desfalecem
esperando por dias melhores
quando o médico os receber
sobrevivendo as filas
nas vilas e ruas,multidão
em prantos,ilusões perdidas
partidas sem fim,na estação
dos dias,minutos passaram
novo dia,a luta reinicia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário